29/10/2020 04:33

Zema aponta retomada da economia do Estado

Dando sequência às agendas de retomada econômica em Minas Gerais, o governador Romeu Zema, do Novo, visitou na manhã dessa sexta-feira, 16, em Poços de Caldas, no Sul de Minas, a empresa alemã thyssenkrupp, que está ampliando a produção no município. Já foram investidos, desde a inauguração da fábrica, em 2015, cerca de R$ 130 milhões, com previsão de novos investimentos para os próximos anos e geração de empregos. Durante a visita, ele destacou a retomada econômica do Estado, em meio à pandemia do novo coronavírus. 

No final da tarde dessa quintafeira, 15, Zema visitou a Ferrero Rocher, uma das maiores fabricantes mundiais de doces e chocolates cuja única fábrica no país também fica em Poços de Caldas. Ele ressaltou o compromisso de seu governo com o desenvolvimento econômico, industrial e social do estado. 

“Queremos transformar Minas no estado que tenha menos dificuldades para quem quer empreender. O governo não será nenhum obstáculo no que diz respeito à burocracia, lentidão e falta de resposta, que eram muito comuns no passado. Por este motivo mesmo, somente no ano passado conseguimos atrair para Minas Gerais mais de R$ 50 bilhões em nvestimentos, sendo que nos últimos anos o último governo não conseguiu atrair nem a metade deste valor”, destacou. 

AVANÇA MINAS - Zema lembrou o lançamento do Avança Minas, um conjunto de medidas de desburocratização para melhorar o ambiente de negócios no estado e que engloba um pacote de obras públicas que somam R$ 1 bilhão, nas áreas da Saúde, Educação, Segurança pública, Infraestrutura rodoviária e urbana. 

“Nós fizemos o levantamento do que era prioritário e agora estamos executando mais de 30 obras em todas as regiões do estado, gerando 35 mil empregos. Isso é extremamente importante neste momento, de retomada da atividade econômica, que ela ficou prejudicada com o desaquecimento”, afirmou Zema. 

A estimativa é de que as obras gerem 35 mil empregos diretos e indiretos, contribuindo com mais de R$ 3 bilhões para o Produto Interno Bruno (PIB) dos municípios e cerca de R$ 181 milhões em arrecadação de impostos. As obras contam com recursos estaduais, federais e também de saldos de convênios já firmados, além de acordos com a iniciativa privada e concessões de rodovias.

 

Atendimento Online pelo WhatsApp