23/01/2021 10:04

Eventos terão fiscalização rigorosa

image

O Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) da macrorregião do Norte de Minas decidiu, quinta-feira (26), convocar todos os 86 prefeitos e secretários municipais de saúde da região para encontro com o objetivo de alinhar ações para coibir a realização de festas de final de ano, bem como eventos que proporcionem aglomerações de pessoas para a posse dos prefeitos eleitos, no dia 1º de janeiro. 

Pela regra aplicada à Deliberação 17, a distância para cada pessoa deve ser de 10 metros quadrados em eventos fechados e de 4 metros em eventos abertos. O número máximo de presentes permitido por evento é de até 500 pessoas. 

As autorizações para eventos são válidas apenas para as cidades que estão na onda verde do Plano Minas Consciente, sendo que todos os protocolos de proteção, que incluem o uso de máscara e álcool em gel, são obrigatórios. A proposta de realização do encontro para orientar os gestores, por meio de videoconferência, foi apresentada pela superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques, que também coordena o COES no Norte de Minas.

A iniciativa recebeu adesão da promotora e coordenadora regional das promotorias de justiça e defesa da saúde da macrorregião do Norte de Minas, Shirley Machado; da secretária municipal de saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta; do presidente do Conselho de Secretários de Saúde de Minas Gerais - (Cosems) na região de Pirapora, Ronaldo Soares; e do major, Wellington Mourão, da Polícia Militar. 

CONTROLE - A superintendente regional de saúde salientou que apesar de, no momento, o Norte de Minas não apresentar indicativos de aumento de casos confirmados da Covid-19, ao contrário do que está acontecendo em outras regiões do Estado e do País, "é preciso que os gestores municipais mantenham em vigor as medidas necessárias para o controle da transmissão do novo coronavírus, evitando com isso a necessidade de adoção de medidas mais rigorosas visando garantir o isolamento e o distanciamento social da população". 

Ela lembrou ainda que o Plano Minas Consciente, que orienta a retomada segura das atividades econômicas nos municípios do Estado, conta com a adesão de vários municípios do Norte de Minas e prevê a proibição de eventos que gerem aglomerações e, com isso, facilite a disseminação da covid-19. "Caso isso aconteça, consequentemente teremos impactos para o aumento das demandas de atendimento nos serviços de saúde e, principalmente, na ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) nos hospitais", lembrou Dhyeime Marques. 

Secretária de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta salientou que, assim como aconteceu no primeiro semestre, quando a pandemia da covid-19 chegou ao Norte de Minas de forma mais tardia do que em outras regiões do Estado, "certamente a mesma situação acontecerá com o aumento de casos confirmados da doença, o que já está impactando várias regiões do País e de Minas Gerais. E precisamos ressaltar que, o aumento de casos da Covid-19 na macrorregião de saúde do Norte de Minas traz impactos diretos aos serviços de saúde sediados em Montes Claros, principalmente nas UTIs", observou a secretária.

 

Atendimento Online pelo WhatsApp