23/01/2021 11:11

Cruzeiro busca alento para o futuro

Cruzeiro e Oeste se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h30, no Estádio Independência, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os mineiros voltam aos seus domínios após a vitória por 1 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, na última sexta-feira, no Castelão, em São Luís (MA). O time celeste não poderá contar com o meia Giovanni e com o atacante William Pottker. Os dois foram expulsos pelo árbitro Paulo Henrique Schleich Vollkopf na última partida. O volante Jadsom Silva também não ficará à disposição para o duelo desta quarta. Ele acionou o Cruzeiro na Justiça, já que o clube deve dois meses e meio de salários, além do 13º. 

Por outro lado, o técnico Luiz Felipe Scolari poderá contar com o retorno do zagueiro Manoel, que cumpriu suspensão e não atuou na vitória em São Luís. Ele deverá reassumir a condição de titular na zaga celeste. No meio-campo, o único jogador à disposição com as características de Giovanni é Claudinho. O jovem atleta, de 20 anos, contratado em julho pelo Cruzeiro, tem apenas um jogo como titular. Outra opção, essa mais provável, é que Felipão altere o esquema da equipe, utilizando três volantes (Jadson, Adriano e Filipe Machado). 

Para a vaga de Pottker, Felipão tem à disposição o jovem Stênio, de 17 anos, que se recuperou de uma lesão no ombro esquerdo. A tendência é que ele seja o escolhido para formar o trio de frente com Airton e Rafael Sobis. Arthur Caíke, que poderia ser o substituto, se transferiu para o Kashima Antlers, do Japão. Se o treinador optar por jogadores mais fixos, de área, as opções são Thiago, Sassá e Marcelo Moreno. 

O Cruzeiro ocupa a 12ª colocação da Série B, com 44 pontos - oito a mais que o Figueirense, primeiro clube da zona de rebaixamento. O CSA, que abre o G4, soma 52 pontos. O provável Cruzeiro para o jogo diante do Oeste tem Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Jadson, Adriano e Filipe Machado; Stênio (Marcelo Moreno), Airton e Rafael Sobis. 

OESTE 

Virtualmente rebaixado à Série C do Campeonato Brasileiro, o Oeste tenta lutar de cabeça erguida nas rodadas finais da Segunda Divisão. Na lanterna da competição, a equipe do interior de São Paulo soma 23 pontos - 13 a menos que o Figueirense, que está na 17ª colocação. Se o técnico Roberto Cavalo repetir a escalação do último jogo (derrota por 2 a 0 para o Operário), o Oeste terá Caíque França; Raí Ramos, Vitão, Maurício Barbosa e Rael; Lídio, Yuri e Caio; Pedrinho, Bruno Alves e Fábio. 

FELIPÃO AMEAÇA 

Irritado com o momento do Cruzeiro fora do campo, o técnico Luiz Felipe Scolari não tem permanência garantida para a temporada 2021. Apesar de ter contrato até o fim de 2022, Felipão não descarta um pedido de demissão após o fim da Série B. Não há multa prevista em caso de rescisão por parte do treinador. Segundo apurou o Globo Esporte, promessas feitas ao treinador na reunião em que selou a contratação, em Porto Alegre, não estão sendo cumpridas. 

Entre elas, estava a obrigação manter os salários em dia. Hoje, os atletas estão com duas folhas em atraso, além de não terem recebido o 13º salário. Os funcionários, em geral, também estão com salários atrasados. Felipão tem sido um “para-raios” do clube neste sentido. O treinador é perguntado constantemente sobre previsão de pagamento, mas não tem uma resposta da diretoria. Mais um fator que o deixa insatisfeito. 

À época, também ficou acertado que o Cruzeiro pagaria uma dívida na Fifa, que o impedia de realizar contratações. Promessa cumprida, tanto é que Rafael Sobis, Giovanni e William Pottker puderam ser registrados. No entanto, uma nova punição, agora na CNRD (Câmara Nacional de Resolução de Disputas), proíbe o clube, desde o fim de novembro, de registrar atletas no profissional e na base. 

A insatisfação de Luiz Felipe Scolari já ficou clara depois da vitória sobre o Sampaio Corrêa, na última sexta-feira, quando ele afirmou que precisaria ter uma conversa com André Mazzuco, novo diretor de futebol, para ter certeza sobre uma “segurança maior”.

 

Atendimento Online pelo WhatsApp