27/09/2021 05:08

Turismo Rural ganha força na região

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo firmaram um Acordo de Cooperação Técnica, nessa quinta-feira (26), para estimular a atividade turística em Minas, com destaque para o turismo rural. O evento foi realizado em Araxá, no Triângulo Mineiro. Na cerimônia foi também oficializada a adesão do município ao Circuito Turístico Nascentes das Gerais e Canastra, além de ser assinado o decreto de criação do Polo Gastronômico da Cozinha Mineira no município. O objetivo da parceria é criar condições para o desenvolvimento do turismo rural no Estado, com capacitação de agricultores familiares, no sentido de ampliar a geração de emprego e renda no meio rural. Entre as ações previstas estão a identificação de potencialidades regionais e apoio para a comercialização de produtos locais junto aos visitantes, além da elaboração de roteiros em segmentos específicos como turismo rural, de base comunitária, de experiência, de aventura e ecoturismo. O diretor-presidente da Emater, Otávio Maia, destacou o potencial do Estado para a atração de visitantes: "Temos muitos atrativos, como a gastronomia, os produtos típicos da cozinha mineira, os queijos, café, cachaça e até vinhos. E Minas Gerais também oferece muitas belezas naturais, como montanhas, cavernas, cachoeiras. Além disso, os mineiros são reconhecidos pela hospitalidade, cultura e história. Esperamos que o turismo rural seja mais explorado e que seja um mecanismo de promoção do desenvolvimento no campo, com novas fontes de renda para os produtores", afirmou. O secretário Leônidas Oliveira destacou que o acordo de cooperação entre Secult e Emater-MG prevê, por meio das ações desenvolvidas, oferecer cenários para a diversificação da oferta turística em Minas Gerais, garantindo também a ampliação da geração de emprego e renda nas regiões do Estado. NORTE DE MINAS - "O fomento ao turismo rural e ao turismo de experiência é de extrema importância para a alavancagem de uma tendência que desponta nos próximos anos, que é o turismo de liberação, ou seja, em áreas abertas, lembrando que Minas Gerais já está na dianteira desse crescimento nacional, com mais de 10% de crescimento acima da média. Vamos investir em capacitação, marketing turístico, roteirização e, sobretudo, na união de todo o estado, identificando os polos regionais específicos como, por exemplo, a culinário do Cerrado, do Norte de Minas, da Zona da Mata, Noroeste, Sul de Minas e da Zona Central.

Atendimento Online pelo WhatsApp