22/10/2021 07:39

Viana oficializa entrega de caminhão a projeto social

image

O deputado federal Delegado Marcelo Freitas, do PSL, participou, nessa terçafeira (21/9), em Brasília/DF, de audiência pública promovida pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, com objetivo de debater os impactos da construção do complexo minerário denominado “Bloco 8”, da Sul Americana de Metais (SAM), que pretende explorar minério de ferro no Norte de Minas. O parlamentar, que defende a implementação do complexo para gerar emprego e renda na região, informa que as obras contam com a construção de um mineroduto, duas barragens de rejeitos e dois reservatórios de água que serão construídos no entorno do Vale das Cancelas, abrangendo os municípios de Grão Mogol, Padre Carvalho, Fruta de Leite e Josenópolis. “Sou nascido e criado na zona rural do distrito de Vila Nova de Minas, no município de Montes Claros. Eu conheço como poucos a realidade das populações geraizeiras, vazanteiras, quilombolas e indígenas do Norte de Minas. Conheço cada palmo dos municípios do entorno do complexo minerário. Por isso, compreendo esse projeto, que tive o cuidado de visitar e de conhecer com profundidade, como imprescindível para a economia da região”, informou Marcelo Freitas. EMPREGO E RENDA – O parlamentar destacou o fomento a agricultura familiar e geração de emprego e renda. “É preciso acreditar de maneira contundente nas oportunidades de trabalho que efetivamente surgirão nas cidades, tendo como consequência o crescimento econômico e a melhoria da qualidade de vida das pessoas. A previsão é de que sejam criados mais de 6.200 empregos diretos durante a construção do complexo e após a sua execução, mais de 1.100 empregos diretos e mais de 5.000 mil indiretos. Como conhecedor das necessidades do povo norte-mineiro posso falar, com propriedade, que esse projeto é essencial para fomentar a agricultura familiar e a geração de emprego e renda. Toda riqueza há de vir do trabalho”, afirmou Marcelo Freitas. MEIO AMBIENTE - O respeito às exigências legais para efetivação das obras, sem prejuízos ao meio ambiente, também foi pontuado pelo parlamentar. “Obviamente que pugnamos pela negligência no cumprimento de normas e temos certeza que a empresa irá cumprir todas as exigências legais para construção do complexo. E registro de público, que esse projeto de mineração tem o nosso total apoio. Obviamente, desde que cumpridas todas as balizas legais, todos os critérios que farão certamente com que a segurança da população seja plenamente efetivada. Acredito que, por intermédio do debate, de uma visão dialética, vamos de fato conseguir a resolução para todos os problemas que se avizinham”, concluiu Marcelo Freitas.

Atendimento Online pelo WhatsApp