22/10/2021 07:17

FALECE AVELINO NOGUEIRA

image

O presidente do Conselho Sindical dos Trabalhadores Rurais de Jaíba, o aposentado Avelino Nogueira (86 anos), morreu na manhã dessa quarta-feira (22), em Montes Claros, após ficar internado com problemas respiratórios. Ele foi presidente da Câmara de Janaúba, sendo irmão do exprefeito e fazendeiro, Eduardo Pereira Nogueira (mais conhecido como Dú Nogueira). Militava no sindicalismo em áreas do Projeto Jaíba, sendo também produtor rural no município de mesmo nome e em Verdelândia. Atuou no antigo distrito de Cachoeirinha, Norte de Minas, marcado por vários conflitos agrários ocorridos nas décadas de 60 e 70. Foi um ferrenho defensor de camponeses pobres e formava um trio com o popular Porfírio Francisco de Souza, Adão Fagundes, de resistência à ditadura militar no país. Já no dia 31 de março de 1964, um golpe militar deu início a um momento sombrio da história, sob o pretexto de conter uma "ameaça comunista". A ditadura militar no Brasil durou 21 anos e deixou como legado histórias de repressão, conflitos e tortura e lá estavam Avelino, Porfírio e Adão na luta contra este período dos 'anos de chumbo'. Além disso, cobrava dos políticos em Brasília (DF), Belo Horizonte e Montes Claros, ações mais concretas em prol do homem do campo e das classes menos favorecidas, bem como a construção de barraginhas no Norte de Minas. O sindicalista era também primo do ex-prefeito, médico montes-clarense Athos Avelino Pereira, muito admirado pelo advogado Élcio Braga, por sua luta incansável em favor das causas sociais e regionais, além de ambientalista, que lutava pela vida do Rio Verde Grande, que corta vários municípios da região até à Bahia. Defensor do meio ambiente e dos recursos hídricos, Avelino Nogueira lutava ainda pela construção de pequenas barragens barramentos - como maneira de amenizar o sofrimento da seca enfrentada pela população norte-mineira. Ele cobrava sistematicamente ações do governo federal, estadual e municipal junto à Codevasf, Dnocs, IEF, Igam, Promotoria Pública, Justiça, entre outros órgãos públicos, além de autoridades políticas representativas do Norte de Minas, no Senado, Câmara Federal, Assembleia Legislativa e câmaras municipais. Avelino era viúvo de Neide Nogueira, deixa quatro filhas, vários netos e era autor do livro: Veredas. Já foi candidato a deputado estadual e a vereador em Verdelândia. O sindicalista residia no Bairro Renascença e era sogro de Olímpio Campos Rocha, comerciante do ramo de lanchonetes em Montes Claros. De acordo com a filha Airan Kelly Nogueira, o corpo de Avelino Nogueira está sendo velado na Funerária Avelar, Avenida João Luiz de Almeida, 354, Vila Guilhermina. Ele será sepultado nesta quinta-feira (23), Avelino Pereira Nogueira será sepultado nesta quinta-feira, às 9 horas às 9 horas, no Cemitério local.

Atendimento Online pelo WhatsApp