20/01/2022 04:01

Defensor do projeto, o depuEmendas garantem cirurgias eletivas

image

O deputado estadual Arlen Santiago, do PTB, sempre atento às questões da área da saúde, destinou emendas parlamentares para a realização de cirurgias eletivas em municípios do Norte de Minas. Segundo o parlamentar, que também é médico e conhece de perto as dificuldades enfrentadas pela população, “o objetivo é reduzir as filas de espera, já que os procedimentos considerados eletivos tiveram impacto muito grande devido ao direcionamento de boa parte da estrutura da rede de saúde para o atendimento de pacientes com Covid-19. Com isso, o cancelamento/ adiamento das cirurgias prejudicou inúmeras pessoas, aumentando a demanda de forma considerável”. De acordo com estudo publicado na revista The Lancet, no período de março a dezembro de 2020, o acúmulo de cirurgias no Brasil foi de 1.119.433, sendo 161.321 de emergência e 928.758 de operações eletivas, o que representou queda de 40% de cirurgias eletivas realizadas no país, na comparação com o ano anterior. Uma redução que se explica pela priorização de procedimentos mais urgentes, realocação de recursos e manejo dos profissionais de saúde durante a pandemia. Arlen Santiago que, no ano de 2019, já havia destinado emenda para a realização de 3 mil cirurgias nos municípios de Manga e Várzea da Palma, que atenderam pacientes da região, agora disponibiliza recursos para que mais de 6,5 mil procedimentos sejam realizados em Brasília de Minas, Francisco Sá, Porteirinha, Salinas, São Francisco, São João da Ponte, Urucuia e Várzea da Palma. “Neste primeiro momento estamos priorizando as cirurgias de catarata, hérnia e vesícula, que são as com maior demanda. Assim que conseguirmos reduzir a fila de espera, ampliaremos o atendimento para aquelas cirurgias mais especializadas”, afirma o parlamentar. O deputado destaca também que, no ano de 2022, os governos estadual e federal disponibilizarão verba para a realização de cirurgias eletivas. Arlen Santiago destaca que o Estado publicará resolução de aporte financeiro visando o aumento da produtividade e que, para isso, fará uma consulta junto aos municípios para avaliar a capacidade de atendimento dos prestadores do Sistema Único de Saúde (SUS), a fim de que haja aumento do incentivo e, consequentemente, do número de cirurgias. “A realização dos procedimentos nos polos regionais é fundamental, já que a fila de espera é grande e a locomoção dos pacientes, muitas vezes, é limitada. Com a retomada das cirurgias, vamos conseguir dar uma alavancada e diminuir o sofrimento de muita gente”, conclui Arlen Santiago.

Atendimento Online pelo WhatsApp