09/08/2022 08:43

Zema vê região como polo de energia solar

image

“O Norte de Minas está se transformando no polo gerador de energia solar fotovoltaica, a energia limpa”. A observação foi feita pelo governador Romeu Zema, do Novo, ao conceder entrevista ao jornal da Rádio Itatiaia, na manhã dessa quarta-feira, e comentar sobre os investimentos do governo em ações que visam à preservação do meio ambiente no Estado. Disse que foram destinados mais de R$ 405 milhões para investir em projetos no setor, visando a reforçar a economia, gerar centenas de novos empregos diretos, e contribuir de forma concreta com a preservação ambiental. 

O governador se referiu aos recursos que o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), com o apoio da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), disponibilizou para apoiar o crescimento da energia solar em Minas Gerais. Eles foram divulgados durante o Workshop Absolar, realizado no último dia 3 deste mês no auditório do prédio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte. O crédito visa viabilizar novos investimentos para o território mineiro, gerar mais empregos e renda para a população e estimular o desenvolvimento de novas oportunidades de negócios para empreendedores, além de ampliar o acesso da energia solar a consumidores residenciais, setores produtivos, agronegócio e setor público do estado. 

Segundo o presidente do BDMG, Marcelo Bonfim, os recursos vão garantir uma maior inserção da fonte solar na região e assegurar o abastecimento elétrico da população. “Neste ano, o banco já desembolsou cerca de R$ 80 milhões para projetos de eficiência energética e geração de energia limpa, incluindo energia solar fotovoltaica. Continuaremos a identificar oportunidades de diversificar a matriz elétrica estadual, estimulando o desenvolvimento regional em sintonia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ONU”, comenta. 

O presidente executivo da Absolar, Rodrigo Sauaia, destaca que, desde 2012, a geração própria de energia solar já trouxe a Minas Gerais mais de R$ 8,8 bilhões em novos investimentos, gerando mais de 50,6 mil empregos e proporcionando a arrecadação de mais de R$ 1,8 bilhão aos cofres públicos. “O território mineiro, líder em energia solar de pequeno e médio portes, responde por 16,8% de toda a potência instalada de energia solar na modalidade, com cerca de 1,7 gigawatts (GW) em operação nas residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos “. 

“O estado possui 148.717 conexões operacionais, espalhadas por 850 cidades, ou 99,6% dos 853 municípios da região. Atualmente, são 198.854 consumidores de energia elétrica que já contam com redução na conta de luz, maior autonomia e confiabilidade elétrica”, acrescenta. Para Bruno Catta Preta, coordenador estadual da Absolar em Minas Gerais, o avanço da energia solar no Brasil, via grandes usinas e pela geração própria em residências, pequenos negócios, propriedades rurais e prédios públicos, é fundamental para o desenvolvimento social, econômico e ambiental do Brasil e ajuda a diversificar o suprimento de energia elétrica do País, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco da ocorrência de bandeira vermelha na conta de luz da população. 

“O estado de Minas Gerais é atualmente um importante centro de desenvolvimento da energia solar. A tecnologia fotovoltaica representa um enorme potencial de geração de emprego e renda, atração de investimentos privados, apoio à sustentabilidade e ao combate às mudanças climáticas”, comenta.

Atendimento Online pelo WhatsApp