05/07/2022 02:41

Pro Agri Saúde é integrado por profissionais de vários setores

Coordenadora de vigilância em saúde da Superintendência Regional de Saúde, Agna Soares da Silva Menezes avalia que o Pro Agri Saúde é inovador e tem possibilidade de alcançar resultados positivos por integrar profissionais de diferentes segmentos, entre eles vigilância sanitária; saúde do trabalhador; referências técnicas de toxoplasmose e imunização em ações direcionadas aos profissionais da agricultura familiar”. 

No caso específico da área de saúde, entre outras ações os municípios deverão implementar plano de habilitação sanitária dos empreendimentos ligados à agricultura familiar; realizar inspeções sanitárias, prioritariamente orientadoras; avaliar as notificações de acidentes de trabalho e as doenças e agravos predominantes entre os agricultores. 

O Projeto define que os municípios também deverão avaliar e atualizar o esquema vacinal dos familiares e trabalhadores da agricultura; estudantes e trabalhadores da educação; oferecer capacitação aos agricultores e às cantineiras sobre boas práticas de manipulação e fabricação de alimentos, além da busca de soluções alternativas para abastecimento aos padrões de água para consumo. O Projeto prevê ainda que os municípios deverão realizar capacitações para o aumento do nível de conhecimento entre os trabalhadores de saúde e das mulheres em idade fértil, com foco nos cuidados e prevenção para com a saúde. 

PROGRAMAÇÃO 

A 1ª Oficina do Pro Agri Saúde será aberta às 9 horas pela superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques. Na sequência, a coordenadora de vigilância em saúde da SRS, Agna Menezes fará apresentação do Projeto e do cronograma de ações a serem colocadas em prática pelos municípios. 

As ações de vigilância sanitária, saúde do trabalhador e de imunização serão apresentadas pelos coordenadores da SRS, Walcir Mendes da Silva Filho, Rita de Cássia Rodrigues e Mônica de Lourdes Rochido, respectivamente. Já as ações e agravos transmissíveis serão apresentados pelas referências técnicas da Secretaria de Estado da Saúde, Maria Regina de Oliveira Morais e Lícia Mazzarelo Pimenta. 

O ESTADO 

Minas Gerais tem 441,8 mil estabelecimentos de agricultura familiar, que representam 72,7% do total de empreendimentos rurais do Estado. Quase 87% das propriedades do segmento têm menos de 50 hectares e o setor responde por 25% do Valor Bruto da Produção Agropecuária de Minas Gerais. O segmento é o responsável por parcela expressiva da oferta de alimentos básicos que atendem ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), além do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) executado por prefeituras e órgãos governamentais. 

Levantamento do Governo do Estado aponta que um dos desafios para o agricultor familiar é o atendimento às exigências da legislação sanitária, primordial para o aumento e a qualificação da produção, por possibilitar o acesso a políticas públicas desenvolvidas por esse segmento produtivo.

Atendimento Online pelo WhatsApp