05/07/2022 04:25

Presos três suspeitos de matarem pai e filha

Foram presos, nessa segunda-feira (20), três suspeitos de envolvimento na morte de pai e filha em Pirapora, no Norte de Minas. Os mandados de prisão temporária, expedidos após uma representação da Polícia Civil, foram cumpridos pela Polícia Militar. 

De acordo com as investigações da Polícia Civil, os investigados, de 19, 27 e 33 anos, são os principais suspeitos de invadir a casa da vítima para cometer o crime. Eles foram encontrados pela polícia escondidos em um imóvel no Bairro Industrial. Durante as buscas, a PM apreendeu uma pistola calibre 380 que pode ter sido usada nos homicídios. A arma estava na casa da cunhada de um dos homens e a mulher também foi detida. 

Os presos foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil, juntamente com a arma apreendida. No dia 28 de maio, o NOVO JORNAL DE NOTÍCIAS divulgou a prisão de um homem, de 21 anos, que também tem envolvimento no duplo homicídio. O delegado Bruno Bastos informou que ele seria o responsável por fornecer as armas usadas pelos autores.

O DUPLO HOMICÍDIO - Rodrigo Pereira de Jesus, de 22 anos, e a filha dele, de quatro meses, foram mortos a tiros dentro de casa no dia 15 de maio. A mãe da criança contou à Polícia Militar que ela, a bebê e o marido estavam deitados na cama, quando quatro homens armados invadiram a residência. A filha mais velha dormia no berço. Ainda segundo a mulher, os homens já chegaram atirando e a única reação que o marido teve foi de pegar a criança que estava no berço e se agachar ao lado da cama para protegê-la. 

Maya Victória Pires de Jesus que dormia na cama foi atingida no tórax. Ela chegou a ser socorrida pelo Samu, mas não resistiu e morreu no local. O laudo da necrópsia constatou que Rodrigo foi atingido com três tiros no braço, três nas nádegas, dois no abdômen, um no rosto e um nas costas, além de nove facadas nas costas. Ainda segundo a polícia, a mulher relatou que o marido estava recebendo ameaças pela internet. Ela contou que ele teria quebrado o braço de uma mulher e que o companheiro dela passou a ameaçá-lo.

Atendimento Online pelo WhatsApp