31/10/2020 07:42

Por uma Montes Claros regularizada

image

Rosiane Rodrigues Vieira 

Registradora do Ofício do 1º Registro de Imóveis de Montes Claros 

Daniele Alves Rizzo 

Registradora do Ofício do 2º Registro de Imóveis de Montes Claros 

Desde a publicação da Lei 6.015/73, as propriedades regularizadas no cartório de Registro de Imóveis possuem uma matrícula com numeração própria, que contém a descrição completa do bem e do(s) dono(s) originário(s). 

Sempre que novos atos jurídicos ocorrem, é preciso lançar averbações ou registros, de modo a informar na matrícula as possíveis mudanças de titularidade, além de alterar, criar ou extinguir direitos reais. Assim, para que o imóvel esteja regular, é preciso seguir alguns procedimentos perante o cartório. 

Para aquisição da propriedade imobiliária, por exemplo, é necessário efetuar o registro do título aquisitivo – como a escritura pública de compra e venda. Para a criação de novas unidades imobiliária, e abertura da respectiva matrícula, é obrigatório fazer o registro de loteamento ou do desmembramento da instituição de condomínio ou da titulação de terras devolutas. E esses são apenas alguns exemplos. No dia a dia, porém, é comum haver alteração na composição do imóvel em desconformidade com os requisitos legais ou sem registro/averbação no cartório. Isso cria um grupo de imóveis que, juridicamente, são considerados irregulares, seja por falta da matrícula – e consequente inexistência jurídica – ou por falta de titulação dos ocupantes.

 

Atendimento Online pelo WhatsApp